Banco Central reduz estimativa de inflação para 7,30%

O relatório Focus, organizado pelo BC (Banco Central), estimou a quarta queda consecutiva no índice da inflação. A previsão de PIB também aumentou, passou de 1,75% para 1,93%.  

Publicidade

O relatório ouve economistas de mais de 100 instituições financeiras, com dados levantados na semana passada, o anúncio foi feito nesta segunda-feira (25).  

Publicidade

Segundo especialistas, a inflação terá leve queda de 7,54% para 7,30% em razão dos cortes de gastos em preços essenciais; energia e gasolina. No entanto, os economistas reiteram que esse movimento empurra os preços para o ano que vem. Além do corte direto, outros preços que dependem de transporte e energia também sofrem alterações.  

Meta da inflação 

A meta da inflação para este ano é de 3,50%, e será cumprida oficialmente se ficar entre 2% e 5%. Apesar das revisões, a previsão feita por analistas continua acima do teto da meta.  

Ano que vem, o índice prevê a meta de inflação em 3,25%. Caso permaneça entre 1,75% e 4,75%, será considerada cumprida oficialmente.  

Entretanto, o boletim Focus já prevê alta na estimativa. Está atualmente prevista em 5,30%.  

O Banco Central utiliza a taxa básica de juros, a Selic, para controlar a inflação. Alterando para cima ou para baixo, dependendo da circunstância. O órgão responsável por fixar a meta inflacionária é o CMN (Conselho Monetário Nacional).  

Vaivém do PIB

Segundo especialistas, a estimativa do PIB de 2023 foi revisada para menos 1 p.p, passando de 0,50% para 0,49%. Enquanto isso, a revisão do PIB de 2022 que estava prevista em 1,75%, subiu para 1,93%.

 

Saiba mais:https://financaseinvestimentos.boasideias.com.br/vendas-de-gasolina-crescem-108-no-brasil/

 

SP reduz ICMS do etanol; resultado pode ser de 17 centavos

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*