Pular para o conteúdo

O impacto do Halloween no comércio do Brasil

    O Halloween no Brasil

    Imagem ilustrativa – O movimento dia do Halloween no Brasil

    O Dia da Bruxas ou como é popularmente conhecido no mundo todo, o dia de Halloween é uma festividade de origem celta, que é celebrada sempre na noite de 31 de outubro para 1 de novembro. No Brasil, a data não é um feriado oficial, mas a cada ano, vem se popularizando cada vez mais, mobilizando as crianças e mais jovens e participar das festividades e com isso, impulsionando cada vez mais, às vendas do comércio.

    Os setores que mais se beneficiam do Halloween são os de fantasias, decoração, doces e eventos. As lojas de fantasias registram um aumento de até 60% nas vendas nesta época do ano, enquanto as de decoração comercializam itens como abóboras, caveiras, teias de aranha e velas. O setor de doces também é beneficiado, com o aumento das vendas de balas, pirulitos e chocolates em formatos temáticos.

    Além disso, o Halloween também tem estimulado o desenvolvimento de novos produtos e serviços voltados para a data. Por exemplo, já é possível encontrar restaurantes que oferecem cardápios especiais para o Halloween, além de empresas que organizam eventos temáticos, como festas à fantasia e caças aos doces.

    De acordo com dados da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), as vendas de fantasias e adereços para o Halloween cresceram 12% a 15% em 2022. A Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (ABICAB) também registrou um aumento de quase 13% nas vendas de doces na semana do Halloween.

    O impacto do Halloween no comércio do Brasil é significativo, gerando oportunidades de negócios para uma ampla gama de empresas. Com a crescente popularidade da data, é provável que o setor continue a crescer nos próximos anos.

     

    Como o Halloween tem impactado o comércio do Brasil

    O Halloween é uma oportunidade para o comércio brasileiro se reinventar e oferecer produtos e serviços que atendam às demandas de um público cada vez mais diversificado.

    – Aumento das vendas de fantasias: As lojas de fantasias registram um aumento de até 60% nas vendas nesta época do ano.

    – Desenvolvimento de novos produtos e serviços: Já é possível encontrar restaurantes que oferecem cardápios especiais para o Halloween, além de empresas que organizam eventos temáticos.

    – Influência na cultura popular: O Halloween tem se tornado uma data cada vez mais popular no Brasil, sendo celebrado por pessoas de todas as idades.

     

    A origem do Halloween

    A origem do Halloween remonta ao festival celta Samhain, que era celebrado no final do verão, no dia 31 de outubro. Os celtas acreditavam que, nesta noite, o véu entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos era mais fino, permitindo que os espíritos dos mortos pudessem visitar o mundo dos vivos.

    Para afastar os espíritos malignos, os celtas acendiam fogueiras, usavam máscaras e fantasias e deixavam oferendas para os espíritos dos mortos.

    Com a cristianização da Europa, o festival Samhain foi incorporado ao calendário cristão como a véspera do Dia de Todos os Santos, celebrado em 1º de novembro. No entanto, muitas das tradições celtas do Samhain foram preservadas, como o uso de máscaras e fantasias, acender fogueiras e pedir doces ou travessuras.

    O Halloween foi trazido para as Américas pelos imigrantes britânicos e irlandeses. Nos Estados Unidos, a festa se tornou popular no século XIX e, posteriormente, se espalhou para outros países do mundo, incluindo o Brasil.

    No Brasil, o Halloween ainda não é um feriado oficial, mas vem se popularizando nos últimos anos. A data é celebrada principalmente por crianças e jovens, que se fantasiam e saem às ruas pedindo doces.

    O Halloween é uma festa que celebra a vida e a morte. É uma época para se divertir e se divertir, mas também para refletir sobre a nossa própria mortalidade.

     

    Os principais elementos do Halloween

    – Fantasias e máscaras: As fantasias são uma forma de se proteger dos espíritos malignos. As máscaras são usadas para representar espíritos ou outros seres sobrenaturais.

    – Abóboras: As abóboras são esculpidas para representar rostos assustadores. As abóboras são então iluminadas por velas para afastar os espíritos malignos.

    – Fogueiras: As fogueiras são acesas para afastar os espíritos malignos.

    – Doces ou travessuras: As crianças saem às ruas fantasiadas e pedem doces de porta em porta. Se a pessoa não oferecer doces, as crianças podem pregar uma peça nela.

     

    Saiba mais

    Entenda o impacto dos grandes eventos nas cidades

    Como montar uma empresa de decoração eventos

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    0

    CARREGANDO