Pular para o conteúdo

PIB do Brasil cresceu 0,9% no 2º trimestre 2023

    O PIB do Brasil cresceu no 2º trimestre de 2023, 0,9% em relação ao trimestre anterior, segundo dados do Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE). Em valores correntes, o PIB totalizou R$ 2,651 trilhões, sendo R$ 2,315 trilhões referentes ao Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 335,7 bilhões aos Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

    Variação do PIB Brasileiro - Trimestre anterior

    Imagem ilustrativa - Variação trimestral do PIB do Brasil ( Fonte: G1 )

    O crescimento do PIB do Brasil no 2º trimestre foi impulsionado pelo setor de serviços, que cresceu 1,6%, e pela indústria, que cresceu 1,2%. O setor agropecuário, por sua vez, teve queda de 0,3%.

    Entre as atividades econômicas, as que mais contribuíram para o crescimento do PIB do Brasil no segundo trimestre foram:

    · Serviços prestados às famílias: 2,2%

    · Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas: 1,8%

    · Construção: 1,5%

    · Transporte, armazenagem e correio: 1,5%

    · Indústria extrativa: 1,1%

    Os dados do IBGE mostram que a economia brasileira continua a crescer, mas em um ritmo mais lento do que no primeiro trimestre de 2023. A inflação elevada, a alta dos juros e a guerra na Ucrânia estão impactando negativamente a atividade econômica.

    O que o PIB?

     O Produto Interno Bruto (PIB) é um indicador econômico que mede o valor de todos os bens e serviços produzidos em um país, em um determinado período de tempo, geralmente um ano. O PIB é calculado somando-se o valor da produção de todos os setores da economia, incluindo a agropecuária, a indústria e os serviços.

    O PIB é um indicador importante para medir o crescimento econômico de um país. Um PIB crescente indica que a economia está se expandindo e que as pessoas estão produzindo mais bens e serviços. Um PIB decrescente, por outro lado, indica que a economia está se contraindo e que as pessoas estão produzindo menos bens e serviços.

    O PIB também é usado para comparar o desempenho econômico de diferentes países. Um país com um PIB maior geralmente tem uma economia mais forte do que um país com um PIB menor.

    O PIB do Brasil é calculado de acordo com a metodologia do Sistema de Contas Nacionais (SCN), que é um conjunto de regras e conceitos que definem o que é produzido e como o PIB é calculado.

    Existem dois tipos de PIB: o PIB nominal e o PIB real. O PIB nominal é calculado utilizando os preços vigentes no período de referência. O PIB real, por outro lado, é calculado utilizando os preços de um determinado ano base. O PIB real é um indicador mais preciso do crescimento econômico, pois ele elimina os efeitos da inflação.

    O PIB é um indicador econômico importante, mas ele não é perfeito. O PIB não leva em consideração a distribuição de renda, a qualidade dos bens e serviços produzidos ou o impacto ambiental da atividade econômica.

     

    Como se calcula o PIB do Brasil?

    O PIB do Brasil é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

    O PIB do Brasil pode ser calculado de duas maneiras: pela ótica da oferta e pela ótica da demanda.

    Pela ótica da oferta, o PIB é calculado somando-se o valor da produção de todos os setores da economia. Essa abordagem é baseada na ideia de que o valor de tudo o que é produzido é igual ao valor de tudo o que é consumido.

    Pela ótica da demanda, o PIB é calculado somando-se o valor de todos os gastos na economia. Essa abordagem é baseada na ideia de que o valor de tudo o que é produzido é igual ao valor de tudo o que é comprado.

    Fórmula do PIB Brasil pela ótica da oferta – 2º trimestre 

    Analise do PIB - oferta

    Imagem ilustrativa – PIB do Brasil pela ótica da oferta ( Fonte: G1 )

    PIB = VAB + Impostos indiretos – Subsídios

    Onde:

    · VAB é o valor adicionado bruto, que é o valor da produção de um setor econômico, menos o valor dos insumos que foram usados para produzir esse valor.

    · Impostos indiretos são os impostos que são cobrados sobre bens e serviços, como o imposto sobre produtos industrializados (IPI) e o imposto sobre serviços (ISS).

    · Subsídios são transferências de renda do governo para os produtores, que reduzem o custo de produção.

    Fórmula do PIB pela ótica da demanda – 2º trimestre

    PIB brasileiro - demanda

    Imagem ilustrativa – PIB do Brasil pela ótica da demanda ( Fonte: G1)

    PIB = C + I + G + (X – M)

    Onde:

    · C é o consumo das famílias.

    · I é o investimento das empresas.

    · G é o gasto do governo.

    · X é as exportações de bens e serviços.

    · M é as importações de bens e serviços.

    Saiba mais

    –  Como montar uma loja de material de construção

    –  Como montar uma oficina mecânica

    –  Como montar uma criação de camarões de água doce

    –  PIB do G20 tem alta de 1,3% no terceiro trimestre

    – PIB do 3º trimestre pode transparecer juros altos

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    0

    CARREGANDO